Linux Professional Institute atinge a marca de 100 mil exames

100 mil exames aplicados no mundo

Sexta-feira, 16 de setembro de 2005

Linux Professional Institute atinge a marca de 100 mil exames aplicados no mundo

Instituto reestrutura-se no Brasil e na América Latina para acompanhar o crescimento mundial
O Linux Professional Institute (LPI) – principal organização mundial de certificação de profissionais em Linux – atingiu, no final de 2005, a marca mundial de mais de 100 mil exames de certificações aplicadas. Para acompanhar o crescimento, o LPI promove uma reestruturação em algumas de suas unidades mundiais.

No Brasil, o empresário Rodolfo Gobbi, atual presidente da 4Linux, assume a presidência do instituto. Gobbi chega com a missão de ampliar a atuação do LPI no país, além de disseminar a importância das certificações em Linux para prover um número cada vez maior de profissionais certificados em software livre no país. O atual presidente também pretende aumentar a participação do Linux no mercado corporativo. José Carlos Gouveia assume como diretor regional para a América Latina com a missão de difundir o Linux na região; o LPI mundial conta agora com Jim Lacey como novo presidente e CEO.

Até o final do ano passado, foram aplicados 3.131 exames no país, dos quais 574 profissionais foram certificados no nível 1 e 91 no nível 2. A certificação em Linux tem validade no mundo todo, já que a prova é a mesma aplicada em todos os países.
O LPI está no Brasil desde setembro de 2003 e é um dos países que mais têm se destacado mundialmente na difusão do Linux, por intermédio do conselho que a entidade formou, envolvendo empresas, universidades, usuários e a comunidade de software livre. “O número de profissionais certificados no Brasil está muito abaixo da demanda por profissionais que conhecem Linux. O LPI Brasil tem um espaço enorme para crescer e os profissionais que se certificarem têm uma grande oportunidade de conquistarem novos empregos”, afirma Gobbi.

Empresas como IBM, Novell, HP, SGI e NEC contam com os serviços do LPI na busca por profissionais certificados. “A IBM patrocina e apóia o LPI e o treinamento em Linux de diversas maneiras, entre elas, com a oferta de um conjunto de tutoriais e exercícios que auxiliam os profissionais IBM, bem como a seus parceiros de negócios, a aprender os fundamentos do Linux e também a se preparar para os exames de certificação LPI”, explica Haroldo Hoffmann, diretor de Linux da IBM Brasil.

O sucesso na aplicação de 100 mil exames de certificação mostra a crescente importância e relevância do Linux nas corporações e no governo. O LPI oferece um programa padronizado, multinacional e altamente respeitado para certificar níveis de especialização profissional em Linux. Os exames são criados utilizando processos reconhecidos de psicometria e desenvolvimento de testes, o que assegura a alta qualidade dos exames com impacto direto nas habilidades e conhecimentos que são testados.
As provas do LPI não são baseadas em nenhuma distribuição Linux e são focadas em aspectos comuns do Linux, independentemente da distribuição. O programa de certificação do LPI está disponível no mundo inteiro em sete idiomas. Certificações de Nível-1 (LPIC-1) e Nível-2 ( LPIC-2) são obtidas por intermédio da aprovação em dois exames diferentes para cada nível. Provas 101 e 102 para o LPIC-1 e provas 201 e 202 para o LPIC-2.